terça-feira, 29 de julho de 2014

Ele está na cozinha.

Eu fumo enquanto o vejo a cozinhar, ao inalar o fumo e a exalar devagar percebo que gosto do que estou a ver, tanto gosto do facto de estar a cozinhar para nós como gosto de saber que o tenho aqui, não o tenho preso, nunca tive e não o hei-de ter, mas sei que vai cá estar, sei que vai estar amanhã quando acordar. Vejo como se movimenta de um lado para o outro, de avental, como um verdadeiro cozinheiro romântico. O meu sorriso é de uma felicidade como há tempos não tinha, todas as relações falhadas vieram dar a este caminho, agradeço a quem passou comigo os falhanços, e agradeço que me tenham feito crescer, de certa forma todas as regras que eu achava que um relacionamento deveria ter esvaíram-se, não me faz mais sentido, tirando determinados pontos essenciais, deixo-me levar, e ele deixa também que não haja nada a guiar-nos, o presente é a nossa melhor aposta de futuro.
                                                                                                                                    Diana Machado

2 comentários :